NOSSO DESTAQUE!

SITE NO AR!

OLÁ Agora estamos somente no endereço: www.esportecomjorgeroberto.com

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

POTITA MARCA NO FIM E EVITA DERROTA DA CHAPECOENSE EM CASA

Dona de campanha invejável como mandante e embalada por quatro jogos de invencibilidade, a Chapecoense recebeu o Ceará nesta terça-feira pela 30ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro e deu um susto na torcida que lotou a Arena Condá. Os cearenses silenciaram o estádio ao saírem na frente, mas levaram o empate dos vice-líderes já nos acréscimos em Chapecó.
Os catarinenses controlaram a partida com autoridade na posse de bola, mas não conseguiram encontrar espaços na defesa nordestina. Quando achou, foi Tiago Luís e não Bruno quem teve a chance de finalizar. Do lado alvinegro, Diogo Orlando saiu do banco para substituir o artilheiro Magno Alves e marcou aos 30 minutos do segundo tempo. Somente aos 47 o atacante Potita, que entrou no lugar de Athos, deixou tudo igual e levou os alviverdes aos 57 pontos, contra 46 do Vozão.

Na próxima rodada, a 31ª da competição nacional, o Ceará reencontra o torcedor na Arena Castelão para encarar o América-MG. O jogo em Fortaleza está marcado para as 21h50 (de Brasília) de sexta-feira. Já no sábado e às 16h20, a Chapecoense volta a atuar como mandante e recebe o Sport para tentar abrir ainda mais vantagem na vice-liderança.

O jogo – Empurrada mais uma vez por um bom público na Arena Condá, a Chape iniciou a partida buscando pressionar os cearenses e logo aos nove minutos chegou com perigo. Bruno Rangel invadiu a área, mas acabou bloqueado no momento do chute. Na sequência, o estreante lateral direito Murilo soltou forte chute e exigiu a primeira defesa de Fernando Henrique.
A resposta do Vovô foi imediata e também em dose dupla. O centroavante Mota dominou na entrada da área e tocou para Dinélson soltar forte chute e obrigar Nivaldo a voar no canto direito e espalmar. Aos 21 minutos, o goleiro trabalhou em pancada do experiente Magno Alves e apenas torceu para a cabeçada de Léo Gamalho sair pela linha de fundo.
Dez minutos mais tarde, a torcida catarinense quase explodiu nas arquibancadas. O meia Athos cruzou na medida e o volante Wanderson cabeceou para milagre de Fernando Henrique. Antes do intervalo, o lateral esquerdo Fabinho Gaúcho apareceu livre após confusão na área e bateu cruzado com muito perigo.
Os donos da casa repetiram a estratégia do primeiro tempo na etapa complementar e em 12 minutos já havia assustado do Ceará por três oportunidades. Aos quatro, Tiago Luís arriscou de fora e mandou por cima. Aos oito, o mesmo atacante desperdiçou chance clara de cabeça. Por fim, Tiago bateu cruzado para Fernando Henrique espalmar e defender a finalização de Diego Felipe na sequência.
Aos 30 minutos, no entanto, o silêncio tomou conta da Arena Condá. O técnico Sergio Soares havia apostado em Diogo Orlando na vaga de Magno Alves ainda no intervalo e mostrou estrela. O volante invadiu a área com liberdade pela direita, ameaçou o cruzamento e bateu de trivela para enganar Nivaldo e abrir o placar.
O gol desesperou o Verdão do Oeste, que passou a atacar de maneira desorganizada. O técnico Gilmar Dal Pozzo sacou o zagueiro Dão para a entrada do veterano centroavante Rodrigo Gral e aumentou a pressão sobre os alvinegros, que ainda foram salvos pelo travessão. Aos 47 minutos, porém, os quase oito mil torcedores vibraram quando Bruno Rangel, em posição irregular, cruzou da esquerda e Potita selou o empate sofrido.
Fonte: Gazeta Esportiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE: O portal não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários publicados pelos seus usuários. Comentários ofensivos, que não tenham relação com o conteúdo da página ou que vão contra a lei serão removidos.

CONFIRA AS MATÉRIAS MAIS VISTAS NA SEMANA

ENTREVISTA NA RIC RECORD SOBRE O TROFÉU CRAQUES DO ESTADUAL. ACOMPANHE!

ACOMPANHE O INSTITUCIONAL DO ESTADUAL DE FUTSAL 2014